Turismo inclusivo = pôr do sol para todos.

Há mais de um bilhão de pessoas com deficiência no mundo, segundo o relatório mundial sobre a deficiência, eu faço parte dessa estatística. Muitas  dessas pessoas acredito que, como eu, gostam de viajar e curtir a vida.

Uf uf.. e agora, como eu vou passar aqui?

Como disse meu amigo consultor de Turismo Inclusivo, Scott Rains: “Qualquer viagem é um esporte radical para quem tiver deficiência… mas queremos escolher desafios interessantes, não queremos problemas… “

 Ah… vou ali naquela igreja.

Epa!! mais uma barreira arquitetônica. Nas cidades históricas do Brasil não temos muita chance pra rodar… isso é um problema!!

Vocês sabiam que as nossas limitações são construídas ou aumentadas pelo ambiente?


                                Ricardo Shimosakai – Diretor da empresa Turismo Adaptado. http://turismoadaptado.wordpress.com

“Enquanto o cume de Machu Picchu, no Peru, já é acessível a um tetraplégico, o Brasil reúne apenas casos isolados de pontos turísticos adaptados” 


O Parque da Serra do Curral www.parqueserradocurral.com.br  pensou em nós, nos idosos e em todos que possuem mobilidade reduzida.

Eu e minha amiga desfrutamos de um lindo por do sol, sem barreiras.



No Turismo Inclusivo:
 “Os princípios são universais, e servem tanto para o Brasil, como para o exterior:
• Destinos sem barreiras: infraestrutura e instalações
• Transporte: por terra, ar e mar, adequado para todos os usuários
• Serviços de alta qualidade: operado por pessoal treinado
• Atividades, exposições, atrações: que permitem a participação no turismo por todos
• Marketing, sistemas de reservas, sites e serviços: informação acessível a todos”
(Fonte: vidamaislivre.com.br)

Anúncios